quinta-feira, 5 de dezembro de 2013



Divulgação do Rótulo Oficial da Água de Arcanjo



Depois do resultado da nossa primeira Campanha pré-lançamento da Água de Arcanjo, Primeiros Deugstadores, em outubro deste ano, tivemos mais de 600 respostas e os 20 primeiros degustadores oficiais.
A Água de Arcanjo enviou amostras da Cachaça Premium  para que estes degustadores pudessem prová-la e aprová-la. 

Estas primeiras amostras do produto, com imagens divulgadas nas nossas redes sociais, tinham um modelo de rótulo e garrafa  que serviram apenas de teste. O layout oficial do produto para o lançamento do E-commerce terá uma proposta bem mais audaciosa. Este tempo que estamos trabalhando antes do lançamento está sendo para aprimorarmos o produto e deixá-lo como você merece, uma bebida realmente Premium.

Nosso lançamento está próximo, previsto para o primeiro trimestre de 2014. Por este motivo estamos apresentando as primeiras imagens do rótulo oficial da Água de Arcanjo, Prata e Ouro, aprecie.

Rótulo Prata:


Rótulo Ouro:


Como nossa intenção é personalizar nossos produtos ao máximo, gostaríamos que você contribuísse na construção da Cachaça Premium do Braisl e nos respondesse a pesquisa abaixo:

 Acesse nossa Pesquisa

A Equipe Água de Arcanjo Agradece!

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

A mais brasileira das bebidas

O mundo está enxergando a cachaça com outros olhos, a mais brasileira das bebidas, nos últimos 20 anos ganhou reconhecimento, qualidade e prêmios, e pode até ser harmonizada com pratos gourmet.

Como nos tempos antigos, muitos ainda utilizam a cachaça somente como aperitivo, para abrir o apetite, e funciona. A mistura da cana-de-açúcar com álcool serve para estimular o apetite. Estímulo que muitos substituem pela cerveja, que por ser mais pesada, inibe o apetite, passando uma sensação de saciedade. Para não confundir o paladar, o ideal é que o consumidor beba água entre uma bebida e outra.
O fato é que a cachaça e a cerveja harmonizam muito bem com aperitivos e outros pratos, e podem ser apreciadas da melhor forma se combinadas com o prato certo.
Comidas que combinam com cachaça: caldinhos, ostras com limão, canapés de salmão, torresmo frito, saladas, vinagrete, peixe, camarão, risotos, bacalhau, feijoada, aves, carnes vermelhas, assados, salada de frutas, queijos, frutas e sorvetes.



terça-feira, 17 de setembro de 2013

Curiosidades sobre a Cachaça


  • Em Paraty RJ e Coronel Xavier Chaves MG estão localizados dos dos mais antigos alambiques do Brasil;
  • Na vila de Pitangui MG ocorreu nos séculos XVII e XVIII a revolta das pingas, um dos movimentos nativistas mais interessados em combater a cobrança de impostos do que lutar pela independência;
  • Segundo muitos, foi com a cachaça que D. Pedro I brindou a independência;
  • Fernando Henrique Cardoso, nos festejos de 500 anos de descobrimento do Brasil, fez um brinde ao presidente de Portugal, apresentando a cachaça como símbolo da alma e da cordialidade brasileiras e encerrou o discurso com: "Peço a todos que brindem comigo o futuro. E o brinde será com a mais autêntica das bebidas brasileiras: a cachaça.".
  • O carvalho é muito utilizado para envelhecer a cachaça mesmo não sendo uma madeira nativa do nosso país. A maior parte dos tonéis são provenientes da Escócia e foram utilizados para o envelhecimento do uísque.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Produção Gaúcha de Cachaça tem destaque

Hoje, o Brasil produz cerca de 1,2 bilhão de litros de cachaça por ano, a grande maioria é produzida na região Sudeste e Nordeste do país, mas o Rio Grande do Sul se destaca pela qualidade da sua produção, com foco na bebida artesanal, feita por agricultores familiares é responsável por apenas 30% do total produzido no país, tem espaço no mercado mais sotisficado.

É estimado que o número de produtores de cachaça no Estado seja de 1,05 mil, no entanto a Associação dos Produtores de Cana-de-Açúcar e Seus Derivados no Estado (Aprodecana) estima que sejam 2,5 mil produtores. Segundo Fernando Andrade, coordenador da Câmara Setorial das Bebidas Regionais da Secretaria da Agricultura, os obstáculos para trazerem os produtores para a formalidade são a alta carga tributária e a burocracia.

Minas Gerais é o quarto maior produtor brasileiro da bebida, mas o primeiro na lembrança quando o tema é cachaça de qualidade. Na etapa brasileira do Concurso Mundial de Bruxelas, tradicional premiação concedida a vinhos e destilados, o Rio Grande do Sul liderou o ranking de prêmios, com 8 das 22 láureas.

– Apesar de termos uma produção pequena, a cachaça gaúcha é muito respeitada – comenta Andrade.

Curiosidade
Apesar de ser tradicionalmente associada à cachaça, Santo Antônio da Patrulha, no Litoral Norte, não é a principal produtora de cachaça do Estado. A região Central, o Noroeste e o Alto Uruguai superam em volume o município. Para desenvolver o setor e aliar uma nova fonte de renda aos agricultores envolvidos, a Câmara Setorial está desenvolvendo projetos para associar a produção ao turismo. Até o final do ano, o primeiro passo do projeto, que é o desenvolvimento de rotas, deve ser concluído.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

13/09 Dia Nacional da Cachaça!

Hoje é comemorado no Brasil o Dia Nacional da Cachaça. A comemoração acontece desde 2011, quando a Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados legalizou a data. Em 13 de setembro de 1661, ocorreu uma revolta popular contra a colônia portuguesa, que proibia a bebida, os defensores do destilado venceram e o episódio ficou conhecido como a "Revolta da Cachaça".



Os produtores do destilado estão investindo nos sabores leves, mas sem perder a qualidade e tradição. E o apuro artesanal brasileiro também está ganhando o comércio internacional. “A bebida se configurou como um símbolo de status. É interessante que as pessoas busquem conhecer a origem da bebida e a sua história. Além disso, é uma ótima alternativa para geração de renda, seja para pequenos ou grandes agricultores”.

A bebida que já foi alvo de preconceito, assume este ano o status de bebida premium e conquista cada vez mais apreciadores. A cachaça passou a ser reconhecida pelos EUA como um produto exclusivamente brasileiro, ampliando o mercado mundial da cachaça no país.

Veja as curiosidades sobre a bebida:











segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Bossa Nova

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
25 ml suco de limão
25 ml de açúcar
5 ml angustura bitter
Modo de preparo
Bata todos os ingredientes na coqueteleira com gelo. Coe, coloqie em taça martini e não sirva com gelo.
Receita cortesia do Bartender Marcelo Serrano do MyNy Bar, SP

Aroeira Sweet

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
25 ml de purê de manga
3 grãos de pimenta-rosa
25 ml de chá de camomila gelado
Raspas de rapadura
Modo de preparo
Em uma coqueteleira com oito cubos de gelo, coloque o purê de manga e os 3 grãos de pimenta- rosa e macere levemente. Acrescente o chá de camomila gelado e a cachaça e bata vigorosamente. Coe duplamente para uma taça martini previamente gelada e finalize polvilhando raspas de rapadura sobre o drinque.

Nega Rosa

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
15 ml de licor de melancia Marie Brizard
5 pedaços de melancia
Modo de preparo
Misture a Água de Arcanjo com o licor de melancia. Faça um suco de melancia com os pedaços da fruta, acrescente e coloque o gengibre no final.
Receita cortesia do Bar Pirajá, SP

Caipirinha de caju e limão

Ingredientes
1 caju (usar um terço do caju cortado em cruz e o resto para decorar)
2 fatias de limão
2 colheres (sopa) de açúcar ou dois saquinhos de adoçante
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
Modo de preparo
Corte metade de um caju em pedaços e macere junto com o limão e o açúcar ou adoçante. Complete o copo com gelo picado e acrescente a bebida. Mexa com a bailarina. Corte a outra metade do caju em quatro fatias finas e decore por dentro em volta do copo.
Receita cortesia do restaurante Obá, SP

Maranguape Fizz

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
4 rodelas de pepino
3 capins-santos médios
5 gotas de limão taiti
60 ml de suco de aloe vera
50 ml de club soda
Modo de preparo
Em uma coqueteleira, coloque o pepino, o capim-santo, as gotas de limão e o suco de aloe vera, e macere vigorosamente. Acrescente a cachaça e oito cubos de gelo e bata. Coe duplamente para um copo longo com gelo em cubos e picado e acrescente a club soda. Finalize com uma fatia de limão e um capim santo.

Caipirinha Na Mata

Ingredientes
Cachaça
Gengibre
Lima da pérsia
Pimenta dedo de moça
Modo de preparo
Misture todos os ingredientes na coqueteleira e sirva a bebida com gelo, em copo grande.
Receita cortesia do misto de restaurante e casa de shows Na Mata Café, SP

Pout porri de limões

Ingredientes
1 limão galego
1/2 limão taiti
1/2 limão cravo
1/2 limão siciliano
Cachaça Água de Arcanjo
Gelo
Açúcar
Modo de preparo
Corte todos os limões no sentido vertical, elimine a parte branca e fatie. Junte todos num copo, adoce e com um socador esprema delicadamente. Coloque o gelo, adicione cachaça e mexa bem até ficar gelada e homogênea.
Receita cortesia do bar Filial, SP

Sabará

50 ml de cachaça Água de Arcanjo
15 jabuticabas maduras
1 colher (chá) de açúcar mascavo
Folhas de hortelã
Crosta de açúcar mascavo e hortelã
Modo de preparo
Em uma coqueteleira, coloque 15 jabuticabas maduras, acrescente o açúcar mascavo e macere levemente. Acrescente Água de Arcanjo, oito folhas de hortelã, oito cubos de gelo e bata vigorosamente. Faça uma crosta em um copo baixo com açúcar mascavo e hortelã fresca picada e acrescente seis cubos de gelo. Coe duplamente o líquido da coqueteleira, acrescente seis folhas de hortelã no copo e finalize com um ramo de hortelã imerso no drinque.

Hibiscus


50 ml de cachaça Água de Arcanjo
25 ml de xarope de hibiscus
1/2 limão thaiti cortado em cubo
Modo de preparo
Misture os ingredientes em uma coqueteleira e bata vigorosamente com gelo em cubo. Servir o drinque em copo longo.
Receita cortesia do restaurante Ban Kao, SP

da Pérsia

Cohiba

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
50 ml de licor Amaretto
Raspa de limão
Modo de preparo
Bater tudo na coqueteleira.

Lóris

Ingredientes
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
50 ml de suco de tomate
½ limão
Sal, pimenta e molho inglês
Modo de preparo
Bater tudo na coqueteleira.

Arara azul

Ingredientes
25 ml de caldo de cana
50 ml de cachaça Água de Arcanjo
½ limão
1 lance de curaçau blue 
Modo de preparo
Bater tudo na coqueteleira. Decorar com abacaxi e cereja e servir em taça com gelo.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Picanha Flambada na Cachaça


Ingredientes

1 peça de picanha
2 colheres (sopa) do tempero batido (alho, cebola, alho poró, salsa, sal e óleo)
6 dentes de alho inteiros
1 colher (sobremesa) de manteiga
½ copo de cachaça Água de Arcanjo
1 litro de suco de laranja
2 cebolas médias inteiras com cravo nas pontas
2 folhas de louro
1 pitada de noz moscada
Pimenta calabresa a gosto
1 colher (sopa) de amido de milho

Modo de preparo

Com o auxílio de uma faca, fure a peça de picanha e introduza os dentes de alho em cada furo. Tempere com a pasta de tempero. Aqueça uma panela e doure a picanha dos dois lados, no azeite e na manteiga. Deixe dourar bem começando sempre com o lado da gordura. Depois de dourada, flambe-a na cachaça e acrescente a pimenta, as folhas de louro, a noz moscada e o suco de laranja. Deixe na pressão por aproximadamente 25 minutos. Retire do fogo e espere a pressão da panela sair. Retire a picanha, fatie e coloque em uma travessa. Coe o molho da panela e leve novamente ao fogo. Acrescente o amido de milho e mexa com o fouet até o molho engrossar. Regue a carne com o molho e sirva com a farofa.

Dica: caso o suco da laranja esteja ácido, acrescente 1 colher (sopa) de açúcar.

Maminha na Cachaça com Rösti



Ingredientes

  • 100 grama(s) de toucinho defumado cortado em cubos
  • 1 cebola grande cortada em cubos
  • 1 dente de alho bem picado
  • 1 pimentão vermelho sem sementes cortado em cubos
  • 2 tomates sem sementes e sem pele, cortado em cubos
  • 800 grama(s) maminha bem limpa cortada em cubos de uns 2 cm
  • 1 folha de louro
  • 2 colher(es) de sopa de molho inglês
  • 1/4 xícara(s) de chá de cachaça
  • água na quantidade necessária
  • 4 ramos de salsinha para decorar
  • óleo vegetal a gosto
  • sal e pimenta a gosto

Rösti

  • 250 grama(s) de mandioca crua sem casca
  • 250 grama(s) de mandioquinha crua sem casca
  • 250 grama(s) de batata doce-crua sem casca
  • 1 cebola pequena cortada em cubos
  • 1/4 xícara(s) de chá de salsinha picada
  • 75 grama(s) de manteiga
  • sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

Regue o fundo de uma panela grande com um pouco de óleo e doure ligeiramente o toucinho. Junte a cebola, o alho, o pimentão, o tomate e espere murchar.

Acrescente a carne, mexa até que os pedaços mudem de cor de todos os lados, junte água até cobrir o louro, sal e pimenta.

Quando ferver, descarte com uma escumadeira toda a espuma que se formar na superfície. Abaixe o fogo e cozinhe por umas 2 horas e 30 minutos com a panela semi-tampada até que a carne esteja muito macia e se separando em lascas.

Guarde o caldo para usar num risoto ou numa sopa e com um garfo, separe a carne em lascas. Reserve.

Rösti

Com um ralador grosso, rale a mandioca, a mandioquinha e a batata-doce. Coloque numa tigela grande, misture e esprema com as mãos para descartar o caldo que escorrer.

Junte a cebola e a salsinha, sal, pimenta, divida em 12 partes e reserve. Numa frigideira grande, aqueça metade da manteiga, coloque 6 montinhos da massa, pressione para achatar e ficar com mais ou menos 1 cm de espessura.

Deixe dourar por uns 3 minutos de cada lado. Transfira os röstis prontos para um prato e deixe no forno aquecido, mas desligado.

Aqueça o restante da manteiga na frigideira e prepare os demais, até terminar.

Montagem

Pouco antes de servir, aqueça um fio de óleo numa frigideira grande, junte a carne e o molho inglês e misture. Deixe aquecer e dourar um pouco, acrescente a cachaça, mexa apenas para umedecer de maneira uniforme, ajuste o sal e a pimenta e retire do fogo.

Em cada prato, coloque três colheres do rösti, uma parte da carne e decore com um ramo de salsinha.

Receita da chef Heloísa Bacellar

"Mixidinho" da Paraíba


Ingredientes

  • 4 colher(es) de sopa de azeite de oliva
  • 4 colher(es) de sopa de manteiga de garrafa
  • 1 colher(es) de sopa de colorau
  • 300 grama(s) de lombo suíno picado em cubinhos
  • 4 colher(es) de sopa de cachaça Água de Arcanjo
  • 1 cebola pequena picada
  • 2 colher(es) de sopa de extrato de tomate
  • 2 dentes de alho picados
  • Sal e pimenta a gosto
  • 250 grama(s) de queijo coalho cortado em cubinhos
  • 500 grama(s) de arroz cozido do seu modo (ou dois copos cheios)
  • 250 grama(s) de feijão fradinho cozido com água e sal (ou um copo bem cheio)
  • 1 pimentão pequeno verde picado em cubinhos
  • 1 pimentão pequeno amarelo picado em cubinhos
  • 1 pimentão pequeno vermelho picado em cubinhos
  • 1 tomate maduro picado sem sementes
  • Salsinha a gosto

Modo de preparo

Numa panela coloque o azeite e manteiga de garafa, o colorau e refogue o lombo suíno até dourar. Em seguida coloque a cachaça e deixe secar um pouco.

Acrescente a cebola, o extrato de tomate, alho, sal, pimenta-do-reino e deixe refogar por mais seis minutos em fogo baixo. Coloque o queijo coalho, misture bem, em seguida coloque o arroz, feijão, os pimentões, tomate e, por último, a salsinha. E está pronto para servir.

Receita do chef Carlos Ribeiro

Polvo na Cachaça


Ingredientes

  • 1 polvo inteiro, já limpo, de uns 2 kg
  • 1 1/2 xícara(s) de chá de cachaça Água de Arcanjo
  • 1 folha(s) de louro
  • sal a gosto

Finalização

  • 1 cebola cortada em fatias finas
  • 6 tomates maduros cortados em cubinhos
  • 2 dente(s) de alho bem picadinhos
  • 1/2 xícara(s) de chá de folhinhas frescas de manjericão
  • azeite de oliva a gosto
  • sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

Numa panela média, coloque o polvo, a cachaça, o louro e um pouquinho de sal. Tampe e deixe em fogo alto por 10 minutos, mexendo umas 2 vezes até que ele fique rosado e comece a enrolar.

Abaixe o fogo e cozinhe na própria água por mais ou menos 1 hora, até que esteja bem macio. Se secar demais, junte um pouquinho de água e espete os tentáculos com um garfo para testar.

Deixe amornar, descarte a pele excedente (principalmente a que envolve a cabeça) separe os tentáculos e corte o restante em pedaços do tamanho de uma mordida.

Regue o fundo de uma frigideira grande, junte o polvo em pedaços, deixe dourar de todos os lados, transfira para uma tigela e reserve.

Finalização

Regue a mesma frigideira com um pouco mais de azeite, junte a cebola, espere começar a dourar.

Adicione o alho, aguarde perfumar e então acrescente o tomate, sal, pimenta. Misture bem, aguarde uns 5 minutos, até que o tomate esteja macio e perfumado e junte o manjericão.

Coloque o polvo na frigideira, misture bem e sirva.

Receita da chef Heloísa Bacellar

Risoto de Camarão e Banana-Ouro


Ingredientes

  • 2 dente(s) de alho picados
  • 1 colher(es) de sopa de azeite de castanha-do-pará
  • 1 colher(es) de café de curry
  • 1 colher(es) de sopa de açafrão
  • 4 camarões extra grandes
  • 2 colher(es) de sopa de cebola picada
  • 2/3 xícara(s) de chá de arroz arbóreo
  • 1/2 xícara(s) de chá de cachaça Água de Arcanjo
  • 1 copo(s) de prosseco (vinho)
  • 1 colher(es) de sopa de raspas de limão-tahiti, limão-siciliano e limão-cravo, misturadas
  • 6 bananas-ouro
  • gengibre, raiz de capim-santo e pimenta dedo-de-moça a gosto
  • 1 litro e 200 mililitro (ml) de caldo de legumes (1/2 cebola, 1 cenoura, 1 talo de salsa e 1 talo de alho-poró)
  • sal, pimenta-do-reino e salsinha a gosto

Modo de preparo

Marine os camarões com o curry, o açafrão, as raspas e o suco dos limões, a cachaça Busca Vida, raiz de capim-santo, gengibre e a pimenta dedo-de-moça. Reserve.

Doure o alho no azeite de castanha-do-pará, junte os camarões, refogue por 1 minuto aproximadamente e reserve. Na mesma panela, refogue a cebola, junte o arroz arbóreo e o prosseco.

Refogue por aproximadamente dois minutos. Acrescente duas bananas em rodelas e um pouco do caldo de legumes.

Deixe cozinhar até o líquido secar e vá acrescentando mais caldo, pouco a pouco, por aproximadamente 15 minutos.

Junte mais duas bananas em rodelas e ajuste o sal. Para finalizar, junte os camarões com o caldo da marinada.

Finalização

Sirva o risoto, disponha os camarões sobre este e decore com as bananas restantes cortadas em rodelas. Salpique salsinha.

Obs.: o rendimento é de 4 porções para degustação; acrescente mais 4 camarões e terá 2 porções como prato principal

Receita da chef Morena Leite

Frango ao molho de Cachaça




Ingredientes

  • 1 colher(es) de sopa de azeite
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 tomate médio, sem pele e sem semente, picado
  • 1 folha(s) de louro
  • 500 grama(s) de frango cortado à passarinho
  • 1/2 colher(es) de chá de sal
  • 1/2 xícara(s) de chá de cachaça Água de Arcanjo
  • 1 xícara(s) de chá de água fervente
  • 1/2 xícara(s) de chá de maionese
  • 1 colher(es) de chá de cheiro-verde picado

Modo de preparo

Em uma panela média, aqueça o azeite em fogo médio. Doure a cebola, junte o tomate, o frango e o sal. Refogue em fogo médio até dourar.

Retire a panela do fogo e misture a cachaça. Volte a panela ao fogo, junte a folha de louro e cozinhe em fogo médio, juntando, aos poucos, a água e mexendo de vez em quando por 20 minutos ou até a carne ficar macia e obter um pouco de molho no fundo da panela.

Acrescente a maionese, misture e coloque em uma travessa. Polvilhe o cheiro-verde e sirva em seguida.

Receita da cozinha experimental Unilever

Escondidinho de Siri


Ingredientes

Recheio

  • 500 grama(s) de carne de siri
  • 1 cebola media finamente picada
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 ramo(s) pequeno de salsa picadinha
  • 200 mililitro (ml) leite de coco
  • 2 colher(es) de sopa de azeite de oliva
  • 1 cálice(s) de cachaça Água de Arcanjo
  • sal e pimenta do reino a gosto

  • 1 quilo(s) de macaxeira
  • 1 colher(es) de sopa de manteiga
  • 200 mililitro (ml) creme de leite fresco
  • 200 grama(s) de queijo coalho passado no ralo grosso

Modo de preparo

Recheio

Salteie o alho e a cebola, em azeite. Junte a carne de siri, acrescente a cachaça e deixe evaporar.

Acrescente o leite de coco e a salsa e tempere com sal e pimenta, deixe cozinhar até a carne de siri ficar macia (aproximadamente 20 minutos).

Cozinhe a macaxeira e depois amasse ainda quente com um garfo. Derreta em uma panela a manteiga, acrescente a massa de macaxeira e o creme de leite mexendo sempre.

Forre um ramequim com o purê, depois acrescente o ensopado de siri e cubra com mais purê de macaxeira. Polvilhe o queijo coalho triturado e leve ao forno para gratinar por aproximadamente 20 minutos.

Receita da chef Madalena

Chutney de Tangerina, Damasco e Cachaça



Ingredientes

  • 150 grama(s) de damasco
  • 8 unidade(s) de tangerinas
  • 200 mililitro (ml) de cachaça Água de Arcanjo
  • 100 grama(s) de açúcar
  • 2 favas de baunilha
  • 1 folha de gelatina

Modo de preparo

Deixe o damasco hidratar na cachaça de um dia para o outro. Descasque as tangerinas e tire toda a pele em volta dos gomos. Corte os damascos em 4 e reserve.

Em uma panela, coloque os damascos, os gomos de tangerina e deixe que eles soltem o próprio caldo, junte a cachaça que sobrou no pote dos damascos, o açúcar e as favas de baunilha abertas. Deixe em fogo baixo por aproximadamente 1 hora.

Desligue o fogo e coloque a folha de gelatina. Misture bem e certifique-se que a gelatina tenha derretido com completo. Deixe na geladeira e sirva com brie assado e torradas de pão sírio.

Receita da chef Renata Cruz

Arroz Caipira na Cachaça e Azeite com Amêndoas



Ingredientes

  • 1 cebola grande em cubinhos
  • 2 xícara(s) de chá de arroz branco
  • 3 xícara(s) de chá de água fervente (aproximadamente)
  • 1 folha de louro
  • Sal a gosto
  • Azeite de oliva
  • 1 e 1/2 xícara(s) de chá de amêdoas laminadas
  • 1 xícara(s) de chá de cachaça Água de Arcanjo

Modo de preparo

Numa panela média, aqueça um fio de óleo, junte a cebola, espere dourar e misture o arroz. Quando os grãos estiverem brilhantes e soltinhos, adicione a água, o louro, sal e deixe no fogo com a panela semitampada por uns 25 minutos, até que estejam cozidos, mas ainda firmes.

Tampe a panela e deixe descansar por 5 minutos. Enquanto isso, regue o fundo de uma frigideira grande com azeite, junte as amêndoas e a cachaça. Deixe dourar de todos os lados, sempre mexendo.

Solte os grãos do arroz com um garfo, misture junte as amêndoas e transfira para a travessa de servir.

Receita da chef Heloísa Bacellar

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Comércio de cachaça rende mais de US$ 130 bilhões

Aguardente, pinga, cana, caninha, branquinha, purinha. Não importa o nome que se dê. Nos últimos dois anos, o consumo da cachaça aumenta à média de 7% ao ano segundo dados da agência de pesquisas Nielsen. São 200 milhões de litros a mais no mundo nas contas da Federação Nacional de Cachaça. 

No Brasil, a Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) garante: trata-se da segunda bebida alcoólica mais consumida, com cerca de sete litros por pessoa ao ano. Só perde para a cerveja. No mundo, a mais brasileira das bebidas, descoberta há quase 500 anos, é a terceira destilada mais apreciada, o que garante um consumo de cerca de 1 bilhão de litros e uma receita total de US$ 130 bilhões.

O antigo preconceito com a chamada cachaça industrial - que aniquilava o aspecto artesanal, suposto responsável pela garantia da qualidade do produto - foi superado. Os investimentos brasileiros com pesquisas no setor melhoraram a qualidade e o sabor da bebida, através da descoberta de novas técnicas de produção.

Só a Ypióka, por exemplo, investiu em oito anos de pesquisa da Ypióka 160 - primeira cachaça que leva malte na composição, última novidade da marca - aproximadamente R$ 5 milhões. E, na campanha de lançamento, que começa esta semana, mais R$ 2 milhões.

A cachaça brasileira está presente nas adegas e restaurantes mais refinados do mundo em mais de 60 países. Hoje, é a segunda bebida mais consumida na Alemanha, seguida pelos Estados Unidos e Inglaterra. A indústria brasileira fabrica de forma artesanal 300 milhões de litros de cachaça e industrialmente 1,3 bilhões de litros da bebida.

Segundo o presidente da Academia Brasileira de Cachaça, Paulo Magoulas, há cinco anos o crescimento do consumo entre as classes A e B superou os 50%.